Compreender os diferentes tipos e especificações das correntes transportadoras é essencial para otimizar a movimentação de materiais e os processos industriais.

Saiba a importância das correntes transportadoras em diversas aplicações industriais e como poderemos ajudar na melhoria continua e aumento de vida útil.

As correntes transportadoras desempenham um papel importante e crítico em uma ampla gama de indústrias, facilitando e garantindo o movimento de materiais e produtos de forma eficiente e confiável.
Exploraremos os diferentes tipos de correntes transportadoras e suas principais características, destacando as correntes e engrenagens especiais, que utiliza o software Abaqus em sua engenharia.


Definição de Correntes Transportadoras


Correntes consistem em conjuntos mecânicos mancalizados, onde as mancalizações são feitas nos pinos e buchas, e, quando aplicável, na bucha do rolo.
Uma das características principais de uma corrente transportadora é sua capacidade de acomodar vários acessórios, adaptados ao tipo de carga e produtos transportados.

Seleção de Correntes Transportadoras


As correntes transportadoras são selecionadas com base em diversos critérios, sendo os principais:

  1. Resistência Mínima à Tração: As correntes transportadoras estão disponíveis em uma faixa de resistência mínima à tração, variando de 20 a 900 kN. Essas resistências são projetadas, permitindo a seleção com base nos requisitos específicos da aplicação.
  2. Tipos de Pinos: Os pinos nessas correntes são tipicamente sólidos, mas também podem ser ocos quando destinados à fixação de acessórios ou espaçadores para correntes paralelas.
  3. Seleção de Passo: A escolha do passo (a distância entre os pinos da corrente) depende das condições de uso, do tipo de produto transportado, acessórios, do espaço disponível e de outros fatores, como a velocidade. A definição do passo também é baseada em números preferenciais e pode incluir valores intermediários ou
    passos em polegadas.


Variações nas correntes transportadoras

As correntes transportadoras básicas podem variar ainda mais em suas características:

Correntes com Buchas: Adequadas para aplicações de baixa velocidade, como transportadores, alimentadores e elevadores, onde a corrente serve principalmente
como componente de transporte.

Correntes com Rolos Menores que a Altura do Elo: Os rolos nesses tipos de correntes protegem as buchas e evitam o desgaste dos dentes, facilitando também a
instalação de trilhos de alimentação.
Correntes com Rolos Maiores que a Altura do Elo: Essas correntes apresentam rolos com um diâmetro maior do que a altura das placas, permitindo que a corrente role em uma superfície plana. Os rolos podem ser lisos ou flangeados para orientação lateral.

Emendas para Conexão

As emendas desempenham um papel importante na montagem e na manutenção da corrente, principalmente em casos de rompimento. Existem três tipos principais de emendas:

  1. Com Porcas Autotravantes
  2. Com Pinos com Anel
  3. Com Pinos Rebitados


Designação e personalização: Resistência mínima à tração e carga de trabalho

Ao especificar e personalizar uma corrente transportadora, é crucial considerar a resistência mínima à tração e a carga de trabalho. Esses parâmetros garantem que a corrente funcione com confiabilidade, eficiência e segurança.

Nós usamos cookies e coletamos algumas informações suas para poder personalizar sua experiência ao navegar em nosso site. Você pode ler nossas Políticas de Privacidade e de Cookies para mais informações.